O Troco da Honestidade

É comum quando ouvimos a palavra corrupção logo a ligarmos a política, parece até que são sinônimos, não são. Mas com certeza todos concordam que corrupção é antônimo de honestidade. Então, quando ouvimos a palavra honestidade, a que ela nos remete? – Não mentir, não roubar, ser bom, estas podem ser algumas das possíveis respostas.
 
A palavra honestidade tem sua origem etimológica da palavra “honestus” que significa honrado, respeitado, e da palavra “honos” que diz respeito à honra, dignidade e reputação.
 
Nos melhores dicionários a palavra honestidade esta intrinsecamente ligada ao decoro, modéstia, pudor, castidade, honradez, probidade, dentre outros sinônimos.
 
A honestidade deriva essencialmente do tipo de educação que uma pessoa recebe? – Entendo que não, mesmo pessoas que foram rigorosamente educadas podem vir a ser desonestas.
 
Três fatores são essenciais para entender o que leva uma pessoa a ser desonesta. Primeiro o desvio de caráter, esse nasce com a pessoa indiferente da educação e estrutura familiar; segundo é a característica de personalidade de cada pessoa, essa pode ser revertida e terceiro o comportamental, que se desenvolve devido ao meio em que vive, pela educação que recebe e os exemplos que tem. Sem esquecer é claro, dos cleptomaníacos, pessoas que sofrem um transtorno no controle de seus impulsos, essa doença não escolhe classe social e geralmente é diagnosticada na idade adulta.
 
Bem, com esta breve introdução sobre o significado da palavra honestidade já posso me atrever a perguntar o quão honesto você se considera, então responda a si mesmo: sou uma pessoa sempre honesta, sou uma pessoa honesta na maioria das vezes, ou sou uma pessoa desonesta?
 
Mas e daí, o que vai mudar se eu for ou não honesto?
 
“Se o desonesto soubesse a vantagem de ser honesto, ele seria honesto ao menos por desonestidade.” (Sócrates).
 
A primeira mudança é aquela que ocorre dentro de você, sejam honestos com vocês mesmos e com os outros, isso significa não mentir, roubar, enganar ou trapacear de modo algum. Se vocês forem honestos, desenvolverão uma enorme força de caráter, terão paz de consciência e respeito próprio.
 
Em contrapartida a desonestidade prejudica a você mesmo e seu relacionamento com as pessoas. Algo intimamente associado à honestidade é a integridade. Integridade significa pensar e fazer o que é certo o tempo todo seja quais forem as consequências. Quando somos íntegros, estamos dispostos a viver segundo nossos padrões e nossas crenças, mesmo que ninguém esteja observando. Decidam viver de modo que seus pensamentos e seu comportamento sempre estejam em harmonia com o que é certo.
 
A segunda mudança é aquela que surte efeito em toda uma sociedade, o sucesso de uma nação depende muito do comportamento ético e moral de seus habitantes e de como vivem. Isso talvez explique os índices tão altos de corrupção em nosso país e um numero tão elevado de políticos corruptos. Afinal de contas, quem é que os elegem? – “Ah, mais todos os políticos sejam corruptos, não há um honesto em quem eu possa votar!” – Me desculpe, mas esse é o típico discurso de um desonesto, ou não totalmente honesto, é o mesmo, somente alguém desonesto acreditaria que toda uma classe seja corrupta, ninguém em sã consciência generalizaria algo de tal maneira, seria o mesmo que dizer que todas as mulheres pilotam mal, que todos os homens são machistas. Você sabe que não é bem assim.
 
Os políticos brasileiros são corruptos na mesma medida que a população brasileira é corrupta, eu não acredito que todos os brasileiros sejam corruptos, logo, não acredito que todos os políticos o sejam também. A diferença é que o cidadão comum se corrompe por muito menos e não enxerga pequenos atos como corrupção, por exemplo: não devolver o troco do pão que veio a mais, sonegar impostos, gatos na TV a cabo. Mas se você é uma pessoa desvencilhada de qualquer um desses desvios de honestidade, saberá escolher muito bem os seus candidatos nas próximas eleições, caso contrário, ainda há tempo de mudar. Uma nação cujo seus habitantes sejam honestos, certamente saberá escolher melhor seus governantes.
 
Um político que acredita não haver políticos honestos, fala por si mesmo e logo é um corrupto confesso:
 

“O político ideal que vocês desejam, aquele cara sabido, aquele cara probo, irretocável do ponto de vista do comportamento ético e moral, aquele político que a imprensa vende que existe, mas que não existe, quem sabe esteja dentro de vocês”. (Luis Inácio Lula da Silva) 

 
 
Fontes:
 
 
 
 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Carajás e Tapajós...Vale a pena?

SP2040 - A Cidade que Queremos

Que tal o Voto Distrital?