Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2012

E se São Paulo fosse um país...

Imagem
Estamos acostumados a discutir os grandes problemas da nossa cidade, que não são poucos e nem devem ser deixados de lado, mas que tal exaltarmos os pontos fortes da nossa capital hein? A cidade de São Paulo completou 458 anos e um levantamento realizado pela FECOMERCIO-SP (Federação do Comércio de Bens de Serviços e Turismo do Estado de São Paulo) revelou que se a capital paulista fosse um país, ela seria a 40ª maior economia do mundo . A cidade gera um PIB (Produto Interno Bruto) de R$ 389 bilhões ou de US$ 195,29 bilhões. O montante é superior ao PIB de países como Israel, Cingapura, Egito e Chile. Os dados são relativos a 2009. Futuramente, a colocação de São Paulo no ranking deve aumentar, pois ainda serão divulgados dados de 2010 e 2011. Períodos em que a economia brasileira apresentou taxas de crescimento acima da média global . Em comparação com países da América Latina, São Paulo ocupa a 5ª posição, perdendo apenas para Brasil (US$ 1.624.983), Argentina (US$ 310.35

Dê este presente para São Paulo, diga adeus às sacolas plásticas!

Imagem
Dia 25 de janeiro a Cidade de São Paulo comemorará o seu aniversário de 458 anos, você já escolheu o seu presente para a “Terra da Garoa” ? Vai aí uma sugestão: A Câmara Municipal de São Paulo aprovou em 2011 a lei que proíbe a distribuição e venda de sacolas plásticas para acondicionamento e transporte de mercadorias adquiridas em estabelecimentos da capital. A lei entrou em vigor em 1º de janeiro de 2012, mas esta suspensa por decisão da Justiça que atendeu recurso do sindicato da indústria do plástico que ameaça demitir seis mil pessoas. Esta indústria fatura R$ 1,1 bilhão. Embora a lei esteja suspensa, a cidade de São Paulo quer banir as sacolinhas, assim como já acontece em Jundiaí e em Belo Horizonte, essa idéia só dará certo se a população abraçar a causa. A solução para os consumidores será o uso das sacolas retornáveis, os antigos carrinhos de feira, caixas de papelão que o próprio mercado doa e a compra de sacolas biodegradáveis   – feitas com amido de milho. Estas sacolas s